Linhas de Pesquisa

DHI – 005 PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E IDENTIDADE

Esta linha congrega trabalhos cujo eixo central está definido por um conjunto de fatos sociais intimamente relacionados, uma vez que as práticas patrimoniais geralmente obedecem a imperativos identitários que se apropriam da memória social. Mas pode congregar também trabalhos que, por questões variadas, enfatizam um ou outro dos três conceitos que a ela dão título. Portanto, poderão ser incluídos nela trabalhos que tenham como foco privilegiado de investigação questões relacionadas como a proteção e difusão do patrimônio cultural, tais como os processos de patrimonialização e as práticas de  educação patrimonial; estudos focados apenas na análise das manifestações que, embora não se constituam como práticas patrimoniais, digam respeito à experiência coletiva no tempo e seu registro, tais como os estudos sobre as tradições orais, os suportes de memória, as instituições de guarda como arquivos, museus e centros de memória; e ainda os trabalhos voltados para a compreensão das iniciativas identitárias que informam a memória social.

DHI – 006 CIDADE, PAISAGEM E PATRIMÔNIO 

De caráter eminentemente interdisciplinar, esta linha de pesquisa volta-se ao estudo da cidade, compreendida como lugar simbólico e político de formação do cidadão, cuja interação gera formas de transformação, apropriação e representação, resultado das percepções desenvolvidas a partir das experiências dos sujeitos. Além disso, congrega trabalhos que se debruçam sobre os processos sociais de formação das paisagens e de constituição do patrimônio, nas suas conexões com a cidade e o urbano, bem como com o meio ambiente natural. Desse modo, privilegia estudos relacionados aos aspectos da formação das cidades, das paisagens e do urbano. Como temas específicos, privilegia a história da cidade e do urbanismo, a paisagem urbana (física e cultural), os saberes técnicos e a produção do conhecimento sobre a cidade, o sanitarismo, o higienismo, os planos de urbanização, a segregação urbana, o imaginário e as representações, a constituição do patrimônio e da memória, as relações estabelecidas entre o poder público e a cidade, a cultura e a territorialidade das comunidades tradicionais e contemporâneas, a produção e as práticas culturais que tomam a cidade como locus de ação, bem como as relações entre as paisagens culturais e naturais, nelas incluídas a formação de parques e áreas de proteção ambiental, entre outras.

 

BUSCA NO SITE

Endereço

Departamento de História – Universidade Federal de Viçosa
Av. P. H. Rolfs, s/n, Viçosa – CEP 36570-900. E-mail: mestradohistoria@ufv.br. Tel. (31) 3899-4071.

 

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress